1. Home
  2. Library
  3. Desigualdade e Impactos da COVID-19 na atenção à primeira infância

Desigualdade e Impactos da COVID-19 na atenção à primeira infância

Published on 9/21/2022

This material is available to download, print or share.

Download the material

A pandemia de covid-19 trouxe impactos profundos na vida das crianças brasileiras. É o que revela a pesquisa “Desigualdades e impactos da covid-19 na atenção à primeira infância”, lançada pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, em parceria com o Itaú Social e o UNICEF, e com apoio da UNDIME e do CONGEMAS.

Os dados são preocupantes. Segundo o estudo, o período pandêmico aumentou a mortalidade materna em 89,3% em todo o país – 53,4% desses óbitos foram por infecção da covid. Em outra seção, os números apontam diminuição de quase 338 mil matrículas nas creches de 2019 a 2021. A pesquisa evidencia também os reflexos da crise econômica na nutrição infantil: o número de crianças muito abaixo do peso aumentou 54,5% entre março de 2020 e novembro de 2021.

As análises mostram os múltiplos efeitos da pandemia e escancaram desigualdades regionais, de cor/raça e de aspectos sociais e econômicos na atenção às gestantes, crianças de 0 a 6 anos e suas famílias. O levantamento também permite ao gestor público obter um diagnóstico que o auxilie na priorização e no planejamento das políticas públicas. Neste momento, o compromisso de todos deve ser o de minimizar danos, restabelecer direitos e prioridades para a primeira infância. 




This material is available to download, print or share.

Download the material

Conteúdo Relacionado