1. Home
  2. Biblioteca
  3. Paternidade afetivamente inscrita: modalidades de interação na relação pai-bebê

Paternidade afetivamente inscrita: modalidades de interação na relação pai-bebê

Publicado em 01/01/2018

Este material está disponível gratuitamente para você ler ou fazer o download para imprimir ou compartilhar.

Download do material
A participação efetiva da paternidade, dos cuidados básicos às necessidades mais complexas do bebê, tem sido objeto de diversos estudos científicos. Trata-se de uma área ampla de investigação para compreender de que maneira os pais estão ocupando papeis historicamente delegados às mulheres.

Dois parâmetros principais definem essa nova paternidade. Primeiro, a interação com a mãe e a divisão igualitária das tarefas, que exige a tomada da frente para assumir responsabilidades, demonstrar fragilidade e abrir o caminho para o diálogo. Depois, a interação com o bebê, que envolve a construção de um sólido vínculo afetivo, interesse e conhecimento das necessidades diárias físicas e emocionais de uma criança.

O artigo a seguir, publicado na revista científica "Arquivos Brasileiros de Psicologia", do Instituto de Psicologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), aborda a nova paternidade e seu reflexo no desenvolvimento dos bebês.

Este material está disponível gratuitamente para você ler ou fazer o download para imprimir ou compartilhar.

Download do material

Conteúdo Relacionado