1. Home
  2. Eleições
  3. Primeira Infância Em Pauta

A mudança deve ser pra já!

 

A primeira infância é a fase que vai do nascimento aos 6 anos de idade. Estudos vindos das mais diferentes áreas - da psicologia à economia - mostram que crianças pequenas que crescem cercadas de cuidados, amor e estímulo aproveitam melhor seu potencial. Assim, elas se transformam em um adulto mais saudável e equilibrado e constroem uma sociedade com esses mesmos valores.

Mas muitos entraves ainda separam as crianças brasileiras de um cenário onde todas elas possam desenvolver seu pleno potencial. São barreiras que precisam ser derrubadas por meio de políticas públicas que coloquem os primeiros anos de vida como prioridade. Os nossos futuros governantes precisam entender que apostar na primeira infância é um investimento efetivo para impulsionar o crescimento econômico, reduzir desigualdades e criar prosperidade para todos os brasileiros.

E a imprensa tem o poder enorme de contribuir para que isso realmente aconteça. Agora, durante a campanha, pressionando para que os candidatos se comprometam com o tema e apresentem em seus planos de governo ideias de políticas públicas para a promoção do desenvolvimento da primeira infância. E depois, após o fim das eleições, cobrando para que todas as boas ideias saiam do papel e realmente provoquem transformações reais na vida das crianças brasileiras e suas famílias.


Sobre as políticas públicas a favor da primeira infância

Ouvir as famílias e tentar responder às suas necessidades. É esse o caminho que os nossos futuros governantes deveriam seguir na hora de desenhar as políticas públicas para a primeira infância. Por exemplo, é injusto dizer para uma mulher que ela deve amamentar seu filho até os seis meses exclusivamente, e dar a ela uma licença-maternidade de quatro meses. Veja mais nesta pílula do documentário O Começo da Vida:

Todo o material que produzimos está dividido em 10 eixos prioritários. Em cada um deles disponibilizamos dados que ajudam a entender a situação das crianças brasileiras e materiais complementares para ir mais fundo nos temas. O ponto forte de cada tópico são as sugestões de pauta. Nosso objetivo foi trazer informações importantes para que o jornalista consiga ter embasamento para, a partir daí, elaborar perguntas aos candidatos e produzir reportagens que que mostrem a urgência do tema neste momento.



Confira também outras dicas gerais:

 

Sugestão de questões abertas para os candidatos

  • Qual é o seu plano nacional para a primeira infância?
     
  • Na sua opinião, qual foi o melhor programa de investimento na infância até hoje, algo que vê como exemplo a ser seguido?
 

Informações sobre orçamento

  • Para acompanhar a execução da verba para uma determinada política pública para a primeira infância, uma boa dica é considerar quanto do ano já se passou: se já estamos no sexto mês, cerca de metade da verba já deveria ter sido aplicada. Por isso, é importante checar no órgão responsável pela execução o porquê do gasto não ter sido realizado.
     
  • Também é importante buscar os resultados do investimento. O programa está dando certo? Qual a opinião de especialistas da área? No caso de ações que envolvem atendimento direto, quantas pessoas estão sendo beneficiadas? Qual a avaliação delas? O recurso é suficiente?
     
  • Representantes de Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente (em nível federal, estadual e municipal) são boas fontes sobre a execução da previsão orçamentária.
     
  • Recentemente, o Unicef recomendou que haja mais detalhamento do orçamento público, especificando quanto é destinado a crianças. Essa medida permitiria um maior monitoramento das políticas públicas de forma multissetorial. Vale questionar sobre essa proposta.


Baixe também a versão pdf deste guia

Conteúdo Relacionado