1. Home
  2. Notícias
  3. Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal lança a plataforma Primeira Infância Primeiro

Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal lança a plataforma Primeira Infância Primeiro

A iniciativa permite conferir dados sobre cuidados, serviços e o desenvolvimento de crianças de 0 a 6 anos em cada um dos 5.570 municípios do país

Publicado em 03/09/2020 13:00,
por Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal

As eleições municipais de 2020 estão chegando e, mais do que nunca, será preciso estabelecer as prioridades certas. É por isso que, nesta quinta-feira, 03, a Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal lança a plataforma Primeira Infância Primeiro. Ela faz parte de uma série de iniciativas que estamos desenvolvendo ao longo deste ano, com o objetivo de garantir que os novos planos municipais atendam às necessidades de apoio, proteção e desenvolvimento da primeira infância.

Embora boa parte das decisões sejam tomadas nos âmbitos federal e estadual, é nos municípios que planos viram ações e que políticas públicas podem de fato impactar o dia a dia da população em seus múltiplos aspectos. E para dar um panorama da situação das 5.570 cidades brasileiras, a plataforma apresenta 33 indicadores para cada município. Esses indicadores estão divididos em cinco eixos – saúde, nutrição, segurança e proteção, parentalidade e educação infantil – conforme metodologia conhecida como Nurturing Care, estabelecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), Unicef e Banco Mundial, além de dados demográficos.

"Criamos essa ferramenta porque entendemos que para agir com consistência em benefício da primeira infância é preciso primeiro inteirar-se dos principais desafios no atendimento aos direitos das crianças em seu município e ter objetivos claros, metas factíveis para serem atingida durante o mandato", diz Mariana Luz, CEO da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal.

O hotsite usa dados oficiais de fontes públicas que cobrem as diferentes áreas relacionadas com as políticas públicas municipais para a primeira infância. A periodicidade de cada uma delas varia. As informações acessíveis na plataforma são as versões mais atuais a que se tem acesso. No caso das capitais, há uma análise dos dados apresentados dividida pelos eixos, na qual são destacados alguns dos indicadores que chamaram mais atenção em cada caso. 

A plataforma traz ainda nove diretrizes para ajudar os gestores a entender por onde devem começar e o que é mais urgente no tratamento das questões relacionadas à primeira infância. Essas recomendações foram montadas com base em estudos e na opinião de alguns dos maiores especialistas em cada uma das áreas tratadas. Além de poder ser usada para o planejamento, ela é um instrumento de acompanhamento contínuo tanto de gestores públicos, imprensa, entidades do terceiro setor e de toda a sociedade.

"Um bom prefeito e uma boa câmara de vereadores são aqueles capazes de fazer boas escolhas diante das restrições de tempo e de orçamento a que estão submetidos. Muitas dessas escolhas voltadas à primeira infância trazem resultados imediatos, e conferem reconhecimento automático a quem as tomou", complementa Heloisa Oliveira, diretora de Relações Institucionais da Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal.

ACESSE A PLATAFORMA