Não há contra-indicação. Ler histórias para as crianças é uma recomendação unânime entre especialistas em primeira infância. E a campanha nacional "Receite um Livro" quer fortalecer essa prática.

Quando a leitura torna-se presente no dia a dia das famílias, os muitos benefícios surgem em pouco tempo. E de todos os lados.

A ciência mostra, por exemplo, que contar histórias fortalece o vínculo entre pais e filhos, promove o contato das crianças com a linguagem e as ajuda a construir significados. Os personagens dos livros ajudam a levar fantasia à vida das crianças, estimulando a imaginação e a criatividade.

E esses são apenas alguns dos pontos positivos. São tantos que a fundação se uniu à Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e à Fundação Itaú Social para orientar pais e cuidadores a incluir a leitura no cotidiano das crianças pequenas. “Receitar livros” agora é uma recomendação médica no exterior e também aqui no Brasil.

 

Aventura, conto de fadas, fábulas... Como escolher um bom livro para uma criança? Esse passo-a-passo é um bom ponto de partida para ajudar famílias, cuidadores e pediatras.  

Veja mais

Para ler orientações de como incluir o estímulo à leitura, seja em sua casa ou no seu escritório, consulte o site oficial da campanha "Receite um Livro"

Acesse agora 

Alguns benefícios da leitura na primeira infância


Favorece o estabelecimento da empatia (colocar-se no lugar do outro).

Desenvolve a atenção, a concentração, o vocabulário, a memória e o raciocínio.



Ajuda a criança a perceber e a lidar com os sentimentos e as emoções.


Fortalece o vínculo com quem lê para ela (pais, familiares ou cuidadores).

Parceiros do Projeto

Muito mais na biblioteca...